Para o meu “eu” criança

Oi Milla,

vou começando já na intimidade te chamando assim.

Até mesmo porque, eu sou você daqui a trinta anos e sei que você, ou melhor, nós gostávamos mais do apelido que vovô nos deu quando éramos pequenas.

Se quiser, você pode me chamar de Pam ou de Panela.

Eu sei que você odeia que te chamem de Panela, mas eu adoro. Maturidade, saca?

As coisas mudam e nós também mudamos bastante, mas isso eu vou contar um pouquinho mais pra frente.

Eu sei que num dia como hoje, você com certeza está mais interessada em brincar e arrecadar a maior quantidade possível dos doces que serão distribuídos pela vizinhança, mas existem algumas coisas que eu gostaria de te dizer no seu dia.

Em primeiro lugar eu quero te parabenizar por ter sido uma garotinha bem bacana até agora.

Até onde me lembro, nós fomos uma criança muito querida e todo mundo parecia gostar da gente.

Você sempre foi muito educada e respeitosa, principalmente com os mais velhos e isso fazia com que sempre fôssemos elogiadas.

IMG_5549

Vovó ficava toda prosa, porque isso era um elogio indireto à ela que nos educou com muito amor apesar de ser extremamente rigorosa, algo que no seu idioma atual deve significar chata, mas não tenho mais certeza porque já estou desatualizada.

Falando em chata, esta carta não poderia ter apenas elogios à senhorita.

Que geniozinho forte hein, minha filha?

IMG_7069

Quando penso nas pirraças que você faz ( e que infelizmente pertencem também à mim) sinto uma vergonha sem tamanho e uma vontade de trocar de identidade só para não ter no currículo pérolas como:

  • Colar desenhos pela casa com as legendas ” Ninguém me ama”
  • Passar maquiagem pra fingir olho roxo só pra encrencar o irmão.
  • Rasgar revistas que papai gostava quando ele não fazia o que você queria.
  • Mentir pra amigas dizendo que tinha coisas que nunca teve só pra impressionar.

Tsc tsc, vou até parar de enumerar aqui pra não nos envergonhar mais…

Mas calma, tem um lado bom!

Você armou essas cenas na verdade por muito pouco tempo, pois como já disse antes, você é uma garotinha bacana.

Tão bacana, que aprendeu desde cedo a lidar com coisas chatas que te fortaleceram ao ponto de deixar tudo mais simples pra mim agora na fase adulta.

Me lembro que você se chateava bastante quando nos tratavam diferente por conta da nossa cor, ou quando falavam mal do nosso cabelo, que sim era todo pra cima.

IMG_4205

Pra melhorar vovó ainda fazia uma trança na lateral da cabeça e sempre que encostava na parede ela ficava em pé, igual uma antena e isso nos rendeu na escola o apelido de Vingador, lembra?

Mas você não dava a mínima. Até puxava o coro na hora da zoeira.

Essa arte eu confesso que desaprendi no caminho até aqui, e sinto falta de ser segura de mim ou de nós, como você era.

A gente cresce e fica besta e perde essa coisa maravilhosa que você tem que é nao se preocupar nem um pouquinho com o que pensam de você, porque você tem coisa muito mais importante pra se avaliar numa pessoa e uma das principais delas é a disponibildade da pessoa brincar com você.

E hoje não, eu não acho graça que façam piadas com nossas características ou escolhas e com de ninguém mais.

A maldade é algo que nasce sim com a gente, mas são os grandes que implantam isso nos peuquenos. E aqui eu faço um juramento que cresceremos aprendendo a respeitar todos indepentente do quão diferente sejam de nós. Até agora tenho cumprido, prometo!

Você deve estar curiosa pra saber como estamos agora, né?

Bom, diria que estamos indo bem.

Não casamos com o Axl Rose, se é o que você tá pensando.

Mike Patton também não…

Meu primeiro amor! <3

Esse aí menos ainda!

Fora esses maridos aí que não descolamos, ainda tiveram muitas coisas que não foram exatamente como você queria.

Não somos aeromoças, nem veterinárias, nem temos um piscina pra golfinhos no quintal da nossa casa. Aliás nem temos casa, a gente mora em apartamento.

Eu sei que você odeia, mas eu te prometo que é legal e uma gracinha.

Tem até uns bonequinhos enfeitando, paredes coloridas e uns cactos que eu tenho certeza que você iria adorar. Parece até que você quem decorou a casa e não eu alguns diriam.

Maaaas, infelizmente não temos nenhum bichinho de estimação.

Eu sei que é triste, ainda pra nós que já tivemos cabrito, cachorro, égua, tartaruga e até lagartixa.

Agora você tem uns seis gatos pelo que me lembro, mas logo você terá o dobro porque a Gisele vai ter uns filhotinhos e eles vão nascer dentro do guarda-roupa do pai.#bestdayever

Vamos às mudanças físicas?

A gente tá cheia de tatuagem!

Eu sei que você já pensa nisso! Vive se rabiscando de canetinha e vovó manda você parar porque diz que vai te dar câncer!

Mas com 18 vamos começar e bom, até agora ainda não estamos satisfeitas!

Mamãe vai ser contra, mas aí a gente tatua logo algo pra ela e ela vai se derreter toda.

Sabe outra coisa?

Não somos mais magrelas. Quem me dera!

Se eu tivesse o seu metabolismo eu comeria o dobro do que comemos hoje em dia! Bem diferente da sua época que você só entupia nossa barriga de Farinha Láctea.

IMG_7055

E lembra os peitos que você odiava e rezava todos os dias pra não crescerem de jeito nenhum? Você conseguiu!

Parabéns pra você e azar pra mim, que nunca vou poder fazer isso:

Falando em comer, aproveite bastante a fartura que você vive agora, pois a partir dos quinze as coisas vão ficar bem difíceis.

Começaremos a trabalhar aos onze pra você ter idéia, então seja lá o que você estiver fazendo agora, curta muito por mim!

Do alto dos meus trinta anos eu percebo o quanto sinto sua falta e o quanto fui ausente enquanto “eu” ainda era ” você”.

Devia ter brincado mais, rido mais, assistido ainda mais desenhos, abraçado e beijado ainda mais o Bruno, entre outras mil coisas…

E já que você tá aí pertinho dele agora e provavelmente estão se estranhando.

Dê um tempo nas diferenças e aproveite pra amá-lo já da forma como aprenderemos mais tarde, pois é muito triste ter que te dizer isso, mas ele vai nos deixar muito, muito cedo.

IMG_5551

Te disse no comecinho que algumas coisas mudaram e essa foi uma delas, a mais marcante de todas e aquela que todos os dias me faz voltar a pensar como você só pra resgatar as suas memórias de momentos que depois de tudo isso parecem mais distantes que nunca.

Pois tudo mudou…

Assim como nós também mudamos e não detestamos mais verduras e legumes, na verdade adoramos.

Não somos mais bagunceiras e limpamos nossa casa quase psicóticamente.

Aquele  seu plano de só usar talher e prato descartável pra sempre parecia genial na sua idade, mas eu te garanto que não vai dar certo!

Lembra da hiperatividade? Troque por sedentarismo!

Mas algumas coisas que ainda não mudaram tanto assim: a gente ainda odeiaaaaa dormir!

E pentear o cabelo

E mexilhão

Viu? Eu ainda sou você, pode ficar tranquila!

Sei que ao chegar ao final desta carta ainda deve estar um pouco decepcionada ao constatar que poucos dos seus sonhos se realizaram e que eu não nos levei a nenhum destino glorioso e este talvez seja o ponto principal deste texto que lhe escrevo.

A principal vitória pra mim é ter chegado até aqui, tão longe com você ainda tão viva dentro de mim e tão presente na minha personalidade e na maneira como eu vejo as coisas.

Se há uma coisa que tenho aprendido conforme envelheço nesse mundo doido, é que na verdade você quem tem me levado aos lugares onde eu devo estar.

Você ainda vive em mim todos os dias.

Na minha curiosidade, na minha imaginação turbinada, no encanto das coisas simples, no medo do escuro e dos monstros que lá moram, na capacidade de ver sempre o melhor mesmo na pior situação e principalmente na vontade de ser tudo aquilo que eu sonhar um dia ser.

O ser atualmente depende só de mim, mas o sonhar minha querida, este foi e sempre será seu.

Obrigada por me guiar até aqui e  por favor não me abandone nunca, nunquinha.

Espero que você se divirta muito na jornada até onde estou agora e te prometo que ainda farei muitas coisas incríveis pra nossa história.

Mal posso esperar pra te contar!

Um beijo grande aqui do nosso futuro!

Feliz todo dia das crianças!

Com amor,

Pam =)

IMG_5547

Anúncios

Bonitinha, mas…

Tava saindo de casa na semana passada e esbarrei com uma senhorinha que sempre vejo passando aqui na porta de casa.

Com a minha ” esPAMtâniedade” sempre sorri pra ela quando a gente se esbarrou e dessa vez não foi diferente, exceto que pela primeira vez ela falou comigo.

– Merhaba! – ela disse em árabe ( acho que é Oi!)

– Hã… Hallo! – eu respondi em alemão mesmo, porque não sabia o que dizer na hora e não quis correr o risco de falar nada errado.

– Araber? ( árabe?)- ela perguntou, toda esperançosa.

– Não, não. Eu sou do Brasil! – e a essa altura já sabia o que estava por vir, afinal não é a primeira vez que eu cortei o barato de uma velhinha aqui no bairro.

E assim como eu pensava, ela fechou a cara pra mim. Não com raiva, mas meio desapontada, eu acho.

– Trotzdem schön! ( Ainda assim é bonita!)- e foi embora.

E  me deixou ali no meio da rua, com cara de num sei.

Lição do dia: Não sou árabe, mas sou bonita!

E eu me achei porque acho a mulherada do oriente lindaaaaa! *-*

Ganhei o dia!

Fonte: know your meme
Fonte: know your meme

 

 

Comprinhas na Liberdade

*Solta a Becky Bloom *

becky-bloom

 

Mentira, segura ela aí porque eu sou pobre!

Começando desse jeito até parece que gastei horrores em São Paulo – quem dera!

Mas a verdade é que comprei coisas bem interessantes, algumas até inusitadas e todos por um preço camarada.

Primeira parada de todas foi num mercado grande que tem por lá e eu só tinha um desejo em mente: Comer bala de arroz( dizem que é!)

Essa daqui ó!

Fonte: Google imagens
Fonte: Google imagens

Nem me lembro a última vez que tinha visto essa balinha, que era uma delícia mastigável, docinha e você podia comer com papel e tudo.

Minha amiga Carol ( beijo gatám) sempre trazia pra mim quando viajava para lá e eu mal podia esperar pra provar de novo.

Mas… depois de percorrer todas as lojas de doces, mercearias  e mercadinhos da região, finalmente descobri que a bala não era mais vendida há muitos anos, depois que algumas crianças morreram na China  e  outras milhares que consumiram a tal balinha ficaram doentes por contaminação por melanima (utilizada na fabricação de produtos plásticos) que continha no leite em pó da fábrica. Mais informações aqui.

Vamos às compras!

 

– Doces &afins

Já faz um tempinho que acompanho o canal do Youtube Japão nosso de cada dia e um dos primeiros vídeos que assisti  era sobre os diferentes sabores de Kit Kat que existiam no Japão.

Na Casa Bueno eu encontrei muitos produtos asiáticos ( tem tudo mesmo), mas influenciada pelo vídeo acabei optando pelo Kit Kat de Chá verde que foi opção mais extrema quando a outra era apenas chocolate amargo, que eu já sou devidamente viciada.

Saí de lá com um pacotão de 12 unidades com Kit Kats verdinhos, um pacotinho de algodão doce sabor Uva que explodia na boca e um biscotinho coreano ( eu acho) com recheio de avelã.

doces

kitkatblog

koreablog

O mais caro acabou sendo o Kit Kat até mesmo por causa da quantidade, que custou R$ 25 reais e os outros dois entre R$3 e R$5 reais cada, mas posso dizer que todos foram muito gostosos.

Foi estranho pensar que um chocolate feito com algo tão amargo e com sabor forte pudesse ficar tão delicioso! Mas pro meu paladar, deu muito certo!

Ainda no quesito guloseima, aproveitei para experimentar as tão faladas trufas do desenho Hora de aventura ( que eu  amo demais da conta) da Cacau Brasil. Cada uma representava um personagem central e tinha uns sabores bem maluquinhos como Melancia que deixava a língua azul, Chiclete (muitooo doce) e Tutti Fritti que também estalava na boca.

aventurablog

–  Decoração e artigos de papelaria!

Amo/sou! ❤

Fico louca com esse tipo de coisa e tive que me segurar de verdade pra não comprar tudo.

Minha loja favorita foi a Fancy Goods que tem uma tonelada de coisas kaiwaii até o último nível, artigos geeks além de outras utilidades cheias de charme.

De lá eu trouxe um cofrinho em forma de Yakult com carinha de apaixonado.<3

yakult blog

Caderneta de gatinhos pra anotar endereços e uma borracha amarelo neon, porque sim.

caderninho 2

caderninho blog

Pasta fofa para guardar tralhas.

pasta blog

Espelhinho em forma de barra de chocolate. Na loja você ainda poderia escolher se queria o seu ao leite ou  amargo! Awn!

O meu foi amargo, mas não tanto quanto o fato de que ele quebrou assim que cheguei na Alemanha. #luto

chocolate blog

 

Numa outra lojinha de presentes que eu não lembro qual porque não tinha  nome (!) eu comprei um cofrinho lindo imitando uma daquelas cabines telefônicas londrinas.

Gostei tanto que botei de enfeite na minha sala, porque moeda na minha mão nunca sobra mesmo.

london blog

london blog

– Boneca Kokeshi

Essas gracinhas começaram a ser fabricadas no século 19  no norte do Japão como uma forma de reaproveitamento das sobras de madeira dos artesãos ( principalmente de cerejeira) e eram vendidas aos turistas como enfeites, massageadores e até como objetos de conotação sexual por conta do seu formato.

Existem diversas teorias sobre o simbolismo das Kokeshis na cultura japonesa.

A própria origem do nome Kokeshi tem uma série de controvérsias, alguns dizem que vem de uma combinação de ” pequeno” (ko) e ” boneca de madeira “keshi”.

Outra teoria seria de que o fonema Ko seria na verdade ” criança” e “apagar, eliminar” seria keshi ou seja ” eliminar  ou apagar criança “ e muitos acreditam  que por conta disso as bonecas eram guardiãs das almas das crianças morriam antes dos 12 meses de idade ou daquelas que eram assassinadas ao nascer como forma de planejamento familiar em áreas rurais ou de extrema pobreza.

Porém o que a maioria  leva em consideração na hora de adquirir uma Kokeshi a razão de que além desse design lindo, simples e colorido, as bonecas têm o simbolismo de amizade pois você pode colocar uma mensagem dentro dela antes de dar para alguém que goste.

Hoje em dia no Japão as bonecas são sinônimos de boa sorte e longevidade e os pais, ao contrário do que acontecia no passado, presenteiam suas crianças com Kokeshis para que elas mantenham seus pequenos sempre saudáveis e protegidos.

As cores das Kokeshis também têm seus próprios significados:

Amarelo – Alegria
Rosa – Alegria
Azul– Inteligência
Lilás– Beleza
Verde-Liberdade
Vermelho– Sucesso
Branco- Tranquilidade
Preto– Modernidade

Só descobri o significado das cores numa outra lojinha onde não comprei a minha, mas escolhi o vermelho porque achei uma graça combinado com o cabelo pretinho.

Não lembro mais o nome da loja que eu comprei , mas uma vez na Liberdade vocês podem de verdade encontrá-las em praticamente em qualquer lugar. Uma graça, né?

kokeshiblog2

 

kokeshiblog

E por último mas não menos importante, fiz uma visita à Livraria Sol que há mais de 60 anos é referência no comércio de mídias impressas na língua japonesa.

Livros, Mangás, Revistas,guias, materiais de papelaria, artigos para Origami e artesanato e tudo mais que se possa desejar é encontrado ali.

Fui atendida por uma senhora muito doce, tranquila e confessei que tinha o interesse de aprender japonês, mas apenas por curiosidade.

Ela me indicou um guia muito divertido, que ensina de maneira didática, ilustrativa e bem humorada como nós brasileiros podemos nos virar melhor em terras nipônicas em termos de vocabulário e até mesmo questões culturais.

O livro custou R$50 reais e valeu cada centavo porque é muito legal mesmo.

livroblog

Foi uma experiência muito bacana fazer tanta coisa na Liberdade e poder trazer lembrancinhas legais para casa, mas ainda sei que tenho muito mais coisas para conhecer , descobrir e querer comprar tudo!

Espero que vocês tenham gostado e logo, logo tô de volta com mais “paneladas” pelo mundo!