Aula de Brasil

Ser brasileiro no exterior é  como carregar uma pequena torcida organizada a tiracolo.

Todas as vezes que você responder que é do Brasil as pessoas automaticamente vão ficar maravilhadas com a sua nacionalidade, sendo incluisive uma forma bem eficaz de quebrar o gelo nas bandas de cá.

” Você é do Brasil!!!!” – pronto, barreira européia derrubada com eficácia!

O Brasil é visto como um paraíso aqui na Alemanha em particular e já fui questionada muitas vezes por alemães indignados sobre como eu pude trocar um paraíso ( palavras deles) por isso “aqui” ( com bastante ênfase, viu?).

Esse paraíso tem muitos problemas, sendo esses seríssimos e desesperadores que todos nós conhecemos e que o mundo todo também conhece, mas isso não arranha de verdade a imagem positiva que o Brasil tem, pelo menos não aqui.

No período pré-Copa houve na Alemanha uma enxurrada de propagandas e produtos ” made in Brazil” ( com Z mesmo), coisas muito bizarras, bem toscas e que mesclavam um Brasil  feat. Cuba ou qualquer outra coisa com sotaque latino.

E claro, um festival bundas!

 

Minha sogra e meu sogro assim como o Limão, sempre tiveram um amor muito grande pelo Brasil.

Gostavam da música, dos filmes e das imagens que viam de lá.

Já contei pra vocês que o Limão já aos dois aninhos achava o Brasil no mapa e falava que ia pra lá um dia? Falei agora, né? Tava escrito gente, tava escrito…

Voltando aos meus sogros, ambos são pastores em uma comunidade protestante na cidade de Koblenz no estado vizinho de  Rheinland-Pfalz. Minha sogra em particular comanda as catequeses e os trabalhos com os jovens e crianças  da comunidade e sempre se engajou em causas sociais não só daqui como de outros países.

Inspirada pelo projeto da Associação filantrópica Brot für die Welt ( Pão para o mundo) que fez uma campanha no Brasil antes da Copa mostrando pessoas de comunidades carentes dizendo o que seria  ” Fair Play for Fair Life” ou ” Jogo justo para uma vida justa” para eles devido a todos os protestos mais de que corretos de que o nosso país ama sim o futebol, mas que antes haviam outras necessidades a serem atendidas.

A  Brot für die Welt tem projetos sociais em vários países, sendo os principais na África, América Latina, Ásia e Leste Europeu, procurando proporcionar com suas arrecadações uma vida melhor para as comunidades em que trabalham.

Com esse gancho da organização, somado ao interesse atual pelo Brasil , minha sogra me convidou pra dar uma palestra e contar um pouco sobre o Brasil, não só para esclarecer essas confusões publicitárias que embaçaram a real imagem do país, mas também para despertar um espírito maior de gratidão e amor ao próximo , já que as diferenças sociais entre os dois países são muito grandes.

Óia eu aí e Limao lá trás
Óia eu aí e Limão lá trás

Os participantes eram crianças e adolescentes com idades entre 8 e 16 anos e logo no começo já se mostraram muito curiosos e dispostos a participar. Alguns vieram com camisas do Brasil e estavam realmente bem empolgados em me conhecer e saber um pouco mais desse país tão colorido, sede da Copa e tão grande que caberiam 24 Alemanhas dentro dele.

E o que teve?

Teve apresentação de fotos, mostrei a minha casa, mostrei minhas sobrinhas e contei pra eles como era a infância de uma criança no Brasil.

Todos ficaram maravilhados com a idéia de que as crianças gostam de futebol e de que até as meninas tem os seus times do coração e gostam de bater uma bolinha.

Mas quando o assunto ia pra um lado não tão feliz e lúdico, era impossível não perceber a confusão na cabecinha deles.

Crianças da Comunidade Alto Independência em Petrópolis, onde Limao fez trabalho voluntário
Crianças da Comunidade Alto Independência em Petrópolis, onde Limao fez trabalho voluntário

Crianças que trabalham, que não vão à escola, crianças que passam fome… tudo isso não chega a ser uma novidade , mas saber que  realmente acontece e que é uma realidade no Brasil, aquele país das pessoas que dançam nos comercias, foi bem difícil de assimilar até mesmo para os mais velhos do grupo.

A foto que mais fez sucesso foi a da favela, com suas cores, suas casas pequeninas e amontoadas, que segundo o caçulinha  era muito cool e parecia Lego.

Os problemas são notórios pra nós adultos e mesmo que eu tenha explicado como funcionava a vida numa comunidade, aos olhos deles tudo que sobrou foram as cores…

Foto retirada do Google, mas a mesma usada na apresentação
Foto : Limão, senhor meu marido

Falamos também sobre os problemas sociais, a desigualdade, a pobreza e a corrupção, que segundo eles era uma coisa feia, mas muito simples de resolver, se cada um tivesse pelo menos um pouquinho e não precisasse pegar do ” outro”.

Ah, as crianças! Por isso eu as amo!

Depois de bastante conversa teve café da manhã com frutas, pão de queijo, bolo de banana, doce de leite e goiabada.

Para o pão de queijo, foram só elogios, já o resto…

 

E pra finalizar muito futebol, brincadeiras, músicas…

bralemanha blog
Cores
kinder blog
Hora da bolinha
Era dança da cadeira, eu acho! hahahaha
Era dança da cadeira, eu acho! hahahaha

 

A palestra foi curta e eu ainda tenho a sensação de que poderia ter falado e explicado muito mais.

Mas ver a carinha deles maravilhadas com o que eu contei e preocupadas também com as coisas mais sérias , me deu a certeza de ter plantado ao menos uma sementinha no coração deles, talvez a mesma que foi plantada no coração do Limão ainda na infância.

E viva a Brasimanha!
E viva a Brasimanha!

E aparentemente, essa história de amor entre Brasil e Alemanha, tende a ganhar cada vez mais lindos e novos capítulos.

Ah, e  sobre terça-feira, desejo apenas que o melhor vença!

Meu coração é 100 %  verde e amarelo, mas com nuances em preto, vermelho e dourado também!

 

 

*** ERRATA: a foto da favela que eu legendei como se fosse do Google ( e eu achei que fosse, porque catei no computador dele), na verdade foi feita pelo Limão num passeio ao Morro de Vidigal. Cheguei em casa hoje e ouvi reclamação, então tá aqui a correção! xD

 

Anúncios

20 comentários sobre “Aula de Brasil

  1. Ana 6 de julho de 2014 / 22:11

    Ah que post maravilhoso!!! Que orgulho de você amiga! Linda oportunidade de apresentar um pouco da nossa cultura e tenho certeza que você fez isso muito bem e com todo o coração! Fiquei imaginando a carinha de atenção das crianças e o que elas puderam comentar sobre o que aprenderam. Criança é uma coisa fantástica mesmo…tão bom seria se todos conseguissem ver o mundo pelos olhos de uma criança…tudo realmente seria mais fácil de ser resolvido. Estou muito orgulhosa de você! Quem sabe essa não é uma porta de entrada para outras palestras! Sempre torcendo por ti!
    Um super beijo e uma semana muito iluminada!

    Curtir

    • pammiksch 7 de julho de 2014 / 20:41

      Brigada minha amora!! *-*
      Você me acompanhou nos preparativos, me deu força e graças a Deus deu tudo certo!
      Eu que tenho que agradecer por todo apoio e carinho que recebo de você!
      Você é minha irmãzinha de alma e coração!
      Um beijo bem grande e uma semana cheia de coisas boas! ❤

      Curtir

  2. Silvia Lira 6 de julho de 2014 / 22:22

    Na Finlandia eles tb sao loucos pelo Brasil. Acham q aqui eh tudo mais tranquilo, sem correria e q todo brasileiro sai do trabalho e vai dar um mergulho no mar!!! Um paraiso!!!
    Sabem de naaaaaaaaaaada!!!! heheheheheheheh
    Beijos!!!
    Muito sucesso pra vc!! Esta nos representando muito bem!!! 🙂

    Curtir

    • pammiksch 7 de julho de 2014 / 20:42

      Silvia, sua linda!!!
      muito obrigada pela força, pelo carinho e pelo incentivo sempre!
      Mês que vem eu tô aí, hein! Vamos nos encontrar!
      Beijão

      Curtir

      • Silvia Lira 9 de julho de 2014 / 22:27

        Uuuuuuurrrrruuuu!!! ❤

        Curtir

  3. jairasmelo 6 de julho de 2014 / 22:23

    Ahh! que maravilha de tema e que oportunidade ótima v teve hein? é como vc disse, eles ficam maravilhados qdo dizemos que somos Brasileiras, mas infelizmente a midia na maioria das vezes não vende boa imagem do nosso Brasil. vejo um programa aqui na Espanha que só mostra a parte ruim do Brasil, a fome, prostituição, miséria, bunda e tal……Brasil é muito mais que uma bunda pelada sambando…….Linda postagem Pam….adorei….Ah!!! gostei desse cabelinho encarcoladinjhooooo hahaha 🙂 bjinhos

    Curtir

    • pammiksch 7 de julho de 2014 / 20:45

      Brigada, brigada, brigada Jaira! ❤
      Fico muito feliz que o post tenha ficado legal e que você tenha gostado tanto! Até compartilhou! *-*
      Já o cabelinho… tá dando um trabalho pra voltar ao natural, mas tô cuidando bastante da moitinha! hahahahaha
      Um beijo enorme, querida! ❤

      Curtir

  4. Ana . 6 de julho de 2014 / 23:10

    Que legal a sua apresentaçao. Adorei o trabalho da sua sogra tb, muito interessante. Até aqui que nao é um pais que curte futebol, so hockey, a copa esta em todas, todo mundo que quer puxar papo comigo vem falar de futebol, como se eu entendesse alguma coisa rsrsrs Bjo

    Curtir

    • pammiksch 7 de julho de 2014 / 20:50

      Ana, tô rindo aqui só de imaginar a cena! hahahahaha
      Também nao entendo nadica de futebol, mas confesso que essa época de Copa eu fico aloka da bola!
      Achoq ue isso acontece com o mundo todo, né? Afinal é o assunto que mais rola no mundo nesse momento!
      Brigada pelo carinho sempre!
      Eu li que você vai parar com o blog, é verdade?
      Poxa, como eu vou saber de você agora além do Instagram?
      Depois me manda seu facebook pelo contato do blog, aí a gente bate papo!
      Um beijo, lindona!

      Curtir

  5. Paula Oliveira 6 de julho de 2014 / 23:46

    Ai que lindo saber que somos bem vistos assim e que as pessoas actually se interessam pelo nosso país. Porque a gente só sabe se esculhambar mesmo, né? Mas tá aí, depois de tanto falarem, estamos fazendo a melhor copa de todos os tempos. Tapa na cara desses politicamente superiores.
    Adorei seu gesto e tenho certeza que vc deixou uma marca nessas crianças.
    Te adorooooooo

    Curtir

    • pammiksch 7 de julho de 2014 / 20:53

      Ai paulinha, aqui o Brasil é algo tão especial! Você precisava ver!
      Eu tô bem mais tranquila agora que tá quase acabando a Copa, porque confesso que tive medo que fosse um fiasco, ou pior, que acontecesse algo muito ruim, como aconteceu de fato em BH! =/
      Eu acho que consegui cativar o coracao das crianças sim, minha sogra já me convidou pra participar mais uma vez, mas agora só pra brincar mesmo! hahahahah
      Brigada pelo aopio e pelo carinho sempre, minha menina!
      Te adoroooooo! Beijos

      Curtir

  6. Radamés 7 de julho de 2014 / 9:27

    Também senti muito orgulho dessa minha amiga, “chará de aniversário”.
    Muito legal saber que você está ajudando as pessoas a conhecerem mais sobre o nosso país, também já tive essa experiência e sei o quanto é gratificante.
    Amiga estou com saudades de nossas conversas… Beijos, se cuida!

    Curtir

    • pammiksch 7 de julho de 2014 / 20:54

      Meu xará, mais lindo!!!
      Até nas experiências agente se completa, né?
      Muitas saudades!Por qual canto do mundo você tá agora?
      Tô no Brasil mês que vem, vamos reunir o pessoal!
      Quero muito te ver!
      Um beijo enorme, Rada! ❤

      Curtir

  7. Zulmira 7 de julho de 2014 / 18:41

    Que relato gostoso de ler! Deve ter sido uma palestra muito legal, parabéns.
    (Não gostaram de doce de leite, nem de goiabada e nem de bolo de banana? Que estraaaaanho!!!)

    Curtir

    • pammiksch 7 de julho de 2014 / 20:57

      Zulmira, fico muito feliz que você tenha gostado!
      Pra mim também foi muito divertido! Eu queria ter tirado mais fotos pra mostrar, mas como ia atrapalhar o andamento da palestra eu fotografei só algumas coisinhas mesmo!
      Bom, doce nao é o frte do pessoal daqui, ainda mais criança!
      eles têm um paladar totalmente diferente das nossas, mas pelo menos eu tentei, né?
      Mas ó, os adultos comeram tudo que eles deixaram, então deu tudo certo! hahahahahah
      Um beijo bem grande!

      Curtir

  8. kadriguez 13 de julho de 2014 / 6:42

    Pam você é absolutamente linda mulher, que sorriso, que brilho!

    Amei o post e a atitude, compartilhar um pouco da nossa cultura, de onde viemos é dar (e explicar) um pouco de nós mesmos.
    Engraçado esse encanto mútuo Brasil-Alemanha (sou suspeita pra falar, eu sei).
    Os meninos da seleção alemão literalmente conquistaram o país INTEIRO com carisma, simpatia e simplicidade, inclusive derrubando o grande estereótipo “os alemães são frios e mimimi”.

    Beijocas e amanhã: vai Alemanha! ❤

    Curtir

    • pammiksch 17 de julho de 2014 / 14:23

      Ka, linda é você, gatona!
      Você deu sorte na nossa torcida!
      Agora é teeeetra!
      Um beijo enorme, lindona!
      Espero que esteja tudo bem por aí! ❤

      Curtir

  9. LornaBittencourt 28 de julho de 2014 / 22:23

    Nossa, adorei essa ideia de aula de Brasil. Aqui na Flórida tem um monte de gente que fala português (filhos de hispânicos, nascidos aqui) e quando sabem que sou brasileiro, começam a falar português.

    Curtir

  10. laisdaschagascandido pereira 19 de agosto de 2014 / 20:38

    cada dia mais enterresante o bloglo

    Curtir

Fala que eu te escuto ( e respondo também)!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s